Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

29
Ago22

Os meses!

cheia

Os meses!

Agosto está a dizer-nos adeus

O mês das férias vai de férias

Quem é que não gostava de só trabalhar um mês, por ano?

É por isso que os meses aparecem, sempre, alegres e contentes

Têm tanto tempo, para descansar, que se cansam de tanto descanso

Agosto vai levar com ele as máscaras

Uma excelente notícia!

É pena que não leve, também, o covid-19

Agosto bem o convidou, dizendo-lhe que não fazia sentido levar só as máscaras

Mas, o covid-19 disse que a companhia não lhe agradava

Além disso quer ver como lhe correrá o inverno, a sua estação preferida

Está solidário com o Putin: querem acabar com o mundo

Provar qual é o mais mortífero

O Putin tem de acionar o nuclear

Depois, é só fazer as contas e tirar a prova dos nove

Quem ganhar tem o direito de continuar a matar

Como está é que não pode ficar!

Tem de se saber, de uma vez por todas, quem manda

É muito importante provar quem é o maior bandido

Para que todos reconheçam o seu poderio

Não se pode continuar a viver neste vazio

Em que um maluco acha que pode fazer tudo o que quer

E, o resto do mundo fica a tremer

E, as Nações Unidas o que é que têm a dizer!

É preciso alterar as suas competências e o se poder

Grandes e pequenos, à maioria, terão de obedecer.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

08
Jul20

O futuro!

cheia

Que futuro!

No calor do Verão, cozes o pão

Tens a vida em suspensão

Sem saberes o que vai acontecer

Se a empresa vai ou não fechar

Ninguém sabe com o que contar

Esta pandemia veio-nos desafiar

E, tu continuas determinada

A aproveitá-la para uma nova caminhada

Não ficaste três meses confinada

Para que tudo fique na mesma: sem nada

A mesma tristeza, a mesma pobreza, a mesma incerteza

Queres aproveitar para o Mundo mudar

Dizes que alguém tem de começar, não podemos mais esperar!

Não queres mais correrias sem sentido, para um trabalho vazio

Queres fazer qualquer coisa que seja útil, em que te sintas realizada

No futuro, não queres continuar a fazer coisas que não servem para nada

Quando há tanta falta de coisas indispensáveis, para toda a gente

Queres correr atrás de um sonho!

Então, tens de o fazer agora, enquanto as pernas correm

Para o, poderes agarrar

Porque com os anos as pernas começam a pedir para descansar

E, os sonhos vão morrendo devagar.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

05
Nov19

A Comunicação Social!

cheia

A força da Liberdade!

 

Numa democracia, a liberdade de imprensa é tão ou mais importante que os Partidos Políticos

O lixo sempre foi um grande negócio, seja em Portugal, na Itália, ou em qualquer parte do mundo

O Governo entregou a exploração do lixo da bio reciclagem, à Mota-Engil, sem concurso público

Por uma portaria, onde a Entidade Reguladora não foi tida nem achada

Pondo em causa a viabilidade de muitas empresas!

A jornalista Fátima Felgueiras, no programa Sexta às Nove, da TRP 1, procurou esclarecer o que se tinha passado

Graças à sua intervenção e à divulgação, num grande meio de comunicação, o problema foi comunicado à Procuradoria-Geral da República, fazendo com que o Governo tenha revertido a situação!

Quem não deu por nada foram os que deviam fiscalizar o Governo: os Paridos da oposição

Depois, admiram-se que apareçam novos Partidos Políticos!

Se os velhos estão cansados, ou só já se representam a si e aos amigos

Outros tentam ocupar o vazio!

Quem já se pôs em bicos de pés, foi o Bloco de Esquerda

Quer, com urgência, no Parlamento, ouvir o Ministro do ambiente

Não há nada, como não estar dependente

Como gostava que todos fossem Gente!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                              

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub