Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

10
Ago20

O futuro

cheia

A vida

 

Na curvatura do ventre

Germina a semente

Que vai dar luz ao futuro e ao presente

Para o mundo seguir em frente

Avançar e ser transparente

Em qualquer vertente

Um sonho de toda a gente

Ser inteligente

Mudar os nossos hábitos é urgente

Com uma solução convergente

Com um empenhamento permanente

Cada um com a sua mente

No prossuposto de que ninguém mente

De que todos fazem o suficiente

De que ninguém engana o cliente

De que ninguém é demente

De que ninguém, ao bem comum, é indiferente

Cada um diz o que sente

Mesmo que esteja ausente

Deste mundo, que é um continente

 Para o qual trabalha arduamente

Para além do humanamente.

 

 

José Silva Costa

 

 

 

24
Jul20

Vinte, vinte

cheia

O ano 20,20

 

No serpentear da mente

Vamos de mão dada sempre em frente

Colhendo os doces frutos, que nos abraçam no poente

Com os olhos postos no sol florescente

Desejando continuar a apanhar o sorriso quente

À espera de uma noite incendiada e transparente

Que não tenha fim, nem futuro, nem presente

Mesmo cansados, temos esperança de continuar eternamente

Nas estrelas que ardem dentro de nós, em lume ardente

Os sonhos vamos tecendo, todos dias, novamente

Como se tivéssemos conseguido parar o tempo, para a gente

Com o fio curvo de um ar diferente

Aumentámos a luz vermelha da lente

Esse fogo que nos ajuda a suportar, estranhamente

Este tempo que achamos que está doente

Que enfrentamos de máscara, fugindo de quem encontramos pela frente

Como se todos tivessem peste e língua de serpente

Não queremos beijos, nem abraços, nem dizemos bom dia, não vão as palavras partirem-nos algum dente

A pouco-e-pouco vamo-nos esquecendo, como era antigamente.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub