Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

14
Fev22

Namorar!

cheia

Dia dos namorados

Fizeram de ti um dia de consumismo

Mas, felizmente, namorei no tempo

Em que as prendas que trocávamos

Eram os beijos que dávamos

Era o perfume que inebriava os sentidos

Que me acompanhava até nos voltarmos a encontrar

As cartas e as poucas fotografias hipnotizavam-me

Continham o teu perfume, o teu olhar, o teu sorriso

Como era bom adormecer com elas, como se estivesses a meu lado

Tirando alguns arrufes, por causa dos ciúmes

Foi um namoro de um amor platónico

Durante quatro longos anos

Que nunca mais tinham fim

Até chegarmos aos vinte anos

Quando decidimos casar e os nossos pais nos autorizaram

Mesmo assim não nos livrámos de ouvir

Que eramos duas crianças

Crianças ou não, vamos a caminho dos 57 anos de casados

 

Namorar é viver no ar

É dormir nas nuvens e sonhar.

 

José Silva Costa

 

09
Jul21

Vacinação

cheia

Vacinação

 

Segunda dose, 06/07/2021, um dia de mais um recorde de vacinação

Um pavilhão desportivo, centenas de pessoas, uma ótima organização

No centro do pavilhão os gabinetes de vacinação

Nas laterais os espaços para esperar pela vacinação e para aguardar por eventual reação

Voluntários para nos ajudarem a preencher o questionário, disponibilizando esferográficas e suportes, onde escrever

Infelizmente, não posso dizer com um sorriso nos lábios, porque não se viam

Mas, posso dizer, que todos tinham aspeto de cansados, mas não lhes faltava um sorriso nos olhos

Uma operação complexa, todos para segunda dose, três marcas de vacinas

Os da AstraZeneca para aqui, os da Pfizer para ali, os da Moderna para acolá

Sempre com modos, muito carinho e alegria

As senhoras da limpeza, sempre, muito atentas, constantemente a limparem assentos, esferográficas……..

As jovens voluntárias, sempre, prontas a ajudarem quem tinha dificuldade em caminhar ou preencher o questionário

Para todos: médicos, enfermeiros, senhoras da limpeza, voluntários, jovens e mais idosos, Polícia Municipal, muito obrigado.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

21
Jan21

Estrela

cheia

A luz

 

Estrela florescente

Que me acompanhas, sempre

Em qualquer vertente

No sorriso da mente

Como se fosses um espelho, transparente

Um fogo incandescente

Que me consome infinitamente

És a luz que me alomeia eternamente

Nos momentos em que a terra não sente

Tu estás, sempre, presente

Tu és Norte, és Sul, és Poente

Por mim enfrentas toda a gente

Tu és fruto, tu és semente

Pão, amor ardente

Flor, perfume quente

Quem ama não mente

Juntos construiremos o futuro e o presente

Minha estrela florescente.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

24
Jul20

Vinte, vinte

cheia

O ano 20,20

 

No serpentear da mente

Vamos de mão dada sempre em frente

Colhendo os doces frutos, que nos abraçam no poente

Com os olhos postos no sol florescente

Desejando continuar a apanhar o sorriso quente

À espera de uma noite incendiada e transparente

Que não tenha fim, nem futuro, nem presente

Mesmo cansados, temos esperança de continuar eternamente

Nas estrelas que ardem dentro de nós, em lume ardente

Os sonhos vamos tecendo, todos dias, novamente

Como se tivéssemos conseguido parar o tempo, para a gente

Com o fio curvo de um ar diferente

Aumentámos a luz vermelha da lente

Esse fogo que nos ajuda a suportar, estranhamente

Este tempo que achamos que está doente

Que enfrentamos de máscara, fugindo de quem encontramos pela frente

Como se todos tivessem peste e língua de serpente

Não queremos beijos, nem abraços, nem dizemos bom dia, não vão as palavras partirem-nos algum dente

A pouco-e-pouco vamo-nos esquecendo, como era antigamente.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10
Fev19

Namorados

cheia

Namorados

Vale a pena viver

Todos os dias acordar a ler

Nos teus olhos a convicção

De que és a mais bela estrela do amanhecer

Todas as manhãs

Os teus rubros lábios de romã

Selam nos meus os votos de um bom dia

Com a alegria de ao entardecer

Nos voltarmos a ver

Para mais uma noite, que não voltaremos a esquecer

Dia, após dia, é este o nosso sorriso

A dizer-nos que a vida pode ser um paraíso

Se conseguirmos manter esse inebriante perfume

Que há tantos anos nos une!

Lembras-te?

Foi na estufa-fria

Naquele lugar de tanto romantismo

Que festejámos, juntos, o meu aniversário

Porque querias que as aves, as plantas e os lagos

Também disfrutassem da nossa magia

Do sussurrar das nossas promessas e beijos

No calor, suave e doce, do fim do verão

De mãos dadas, bem apertadas

A prometermos um ao outro

Que já mais seriam separadas

Cinquenta e três primaveras estão namoradas.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub