Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

07
Out21

Sorrisos

cheia

Sorrisos!

As árvores vão-se despindo

Folhas mortas atapetam o outono

Menos horas de sol

Mais horas de sono

São os dias do outono

Manhãs e noites frias

No entardecer do sol

Os idosos voltam ao calor do lar

Recordam os verdes anos

Em que o frio não os impedia de namorar

Vão-se habituando às condições

Têm de viver com as suas estações

Sonham com os bailaricos nos dias de feira

Onde descansavam da canseira

Nos verdes anos julgavam-se imortais

Voavam nas asas dos sonhos

Deixavam a lua na rua

A sombra ficava nua

Tudo lhes sorria

À medida que a vida vai encurtando

A magia tem, ainda, mais alegria

As correrias da impetuosidade dos jovens

Ajudam-nos a recordar o que faziam 

As crianças transportam o novo dia

Trazem as cores do infinito sorriso

Na ponta dos dedos guardam os segredos

Para eles não há medos!

 

José Silva Costa

 

 

 

20
Set21

Sol de inverno

cheia

Sol de inverno

 

O sol contínua bem-disposto

Mas, cada vez é menos

Todos os dias se esconde um pouco

Vai para outras paragens

Assim vai continuar por mais três meses

Não se afeiçoa a ninguém

Mantem-se neutral

No que dele depender

Para todos quer ser igual

Quando nasce é para todos

Quem é que não quer um lugar ao sol!

Um bom bronzeado

Uma casa soalheira

Sem vizinhos à sua beira

Boa comida caseira

Um passeio à feira

Para comprarem castanhas assadas

Saudarem o outono

Menos horas de sol

Menos horas de trabalho no campo

Para compensação das muitas no verão

Uma excelente distribuição

Uma vez que não lhe podemos deitar a mão

Para o ano espero por ti

Meu querido verão.

 

José Silva Costa  

 

 

 

28
Set20

As Cores

cheia

As cores

 

As cores

Pintam as  flores

Que bonitas cores!

Vestem as árvores

No outono

Antes de perderem as folhas

Para atapetarem as alamedas

São as cores dos amores

Quentes e brilhantes

São as preferidas dos amantes

Nas noites radiantes

Quando se cruzam nos horizontes

Dos beijos sonantes

Que os unem aos sonhos das cores

Quando dormem como flores

Na cama perfumada da lua-de-mel.

 

José Silva Costa

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub