Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

28
Abr22

A incerteza|

cheia

Democracias versus ditaduras

 

 

Com a queda da URSS, a Europa convenceu-se de que tinha acabado o perigo de uma nova guerra, no nosso Continente

Putin está no poder há mais de duas décadas, emendou a Constituição, para se eternizar no poder

Os dirigentes europeus nunca acharam estranho! Tanto que continuaram, felizes e contentes, a assinar contratos de compra de carvão, petróleo e gás, e venda de armas à Rússia

Nunca questionaram a dependência da Europa, face à Rússia, em produtos energéticos, que são estratégicos

E, como justificam a vende de armas, mesmo depois da anexação da Crimeia?

Putin aproveitou os milhões dos produtos energéticos, que todos os dias lhe pagamos para: destabilizar a Nato, financiar a saída do Reino Unido, da UE, financia os Partidos de extrema-direita e extrema-esquerda, tudo para dividir e melhor poder reinar

Durante todos estes anos, aproveitou o muito dinheiro, das nossas generosas compras, para investir em novo e mais armamento

Agora, gaba-se que ninguém tem armas tão poderosas como ele, não sei se tem mesmo, se é para meter medo 

A 24, de Abril de 2022, quase alcançava a proeza de colocar, na presidência francesa, a extrema-direita, para tentar acabar com a UE

Foram dias de aflição, no final, a maioria dos europeus, congratulou-se com a reeleição de Macron

Mas, o assunto não ficou resolvido, Macron perdeu votos em comparação com o primeiro mandato, e ninguém sabe o que acontecerá nas futuras eleições presidências francesas

E, se continuarem por este caminho, com palavreado que não ata nem desata, que não enche barriga, em vez de ações e restruturações, que tenham consequências e melhorem as condições de vida, poderá não ser só a França a fazer tremer a Europa.

 

Continua.

 

José Silva Costa 

 

 

 

24
Dez21

A estrela

cheia

A estrela

Uma estrela, à Terra, desceu

Para nos trazer a esperança

O Mundo recua e avança

Mas, em Dezembro tudo para, para o Menino adorar

O Natal consegue fazer florir os corações

O Mundo abraça-se e beija-se, há felicitações!

Nós, ainda-por-cima, no primeiro mês do ano, temos eleições

Por todo o país, os políticos desdobram-se em felicitações

São prendas e mais prendas para todas as idades

Por todo o lado, em todos os locais, vilas e cidades

Não fora o maldito vírus, que só nos faz maldades

Neste fim de ano podíamos bater mais uns recordes

De dinheiro queimado em fogo-de-artifício

De festas de fim-de-ano

De muito ajuntamento humano

Neste fim-de-ano os Governantes não se importavam de pagar champanhe a toda a gente

Mas, a pandemia não o permite

Há quem fique muito triste

Os Partidos Políticos preveem gastar mais de sete milhões de euros, na campanha eleitoral

Continuam a brincar às eleições, é raro cumprirem as legislaturas

Não custa nada, o povo é que paga

Eleições todos os anos para alegrarem os que gostam de andar, sempre, em campanhas eleitorais.

Vinte e uma forças políticas, não nos falta por onde escolher!

 

 

José Silva Costa 

 

11
Out21

A saúde da saúde

cheia

A saúde da saúde

 

Se há coisa que mexe, com as pessoas, é a sua saúde

Que não se resolve com os milhões cativos no Banco de Portugal

Quando os médicos do Hospital de São Bernardo, em Setúbal, se demitiram o Governo veio dizer que tinha não sei quantos milhões para gastar não sei quando, como se os doentes, de hoje, pudessem esperar mais cinco ou dez anos!

Há doentes que esperam por uma consulta há mais de um ano, por falta de médicos especialistas, um problema que afeta, senão todos, quase todos os Hospitais do Serviço Nacional de Saúde

O Hospital da Guarda, como não tem médicos, dedica-se a enviar doentes, que já percorreram dezenas de quilómetros, para outros Hospitais

Quando confrontados com estes problemas, os Governantes escondem-se atrás dos números

Se não forem milhões de euros, são centenas de profissionais contratados para o SNS, mas nunca falam da quantidade de médicos, porque entre eles pode não estar nenhum médico!

Vivem felizes e contentes, convencidos de que conseguem enganar toda a gente!

Quem tem dinheiro vai aos particulares, que florescem como cogumelos, quem não tem, morre à espera

Blocos de operações vazios, parados por falta de especialistas, engrossam as listas de espera

Mesmo assim, todos os dias fazem uma festa, dizendo que conseguiram, num ano, apresentar um saldo positivo, nas contas do Estado.

Que grande feito, se não pagarem a ninguém e não fizerem investimentos, podem, todos os

anos, deitar os foguetes e apanhar as canas! 

Contas certas, com prioridades erradas!

Pior que os incompetentes, só os aldrabões!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

12
Out20

Sereno luar

cheia

Sereno luar

Que nos levas a descansar

No silêncio da noite

No escuro que nos ajuda a namorar

Sem que a luz nos possa incomodar

Nem os pássaros possam piar

A noite é um sossegado mar

Onde, em nuvens, podemos sonhar

Todo o mundo percorrer

Ir e voltar, coisas que só a noite nos permite fazer

Sem sequer nos mexermos

Descobrir todos os mistérios

Revelar todos os segredos

Construir milhões de enredos

Mas, de manhã, quando acordamos

Verificamos que tudo se sumiu por entre os dedos.

 

José Silva Costa

 

 

 

04
Mai20

A reabertura

cheia

Em estado de calamidade

 

Maldito fado

Foi preciso aparecer o covdi-19, que muitos já matou, e a todos enclausurou

Para que Portugal fosse, por todos, elogiado

O Presidente da Eslovénia gravou uma mensagem, em português, para nos elogiar

Tramp, telefonou a Marcelo, para felicitar os portugueses, pelo seu desempenho contra a pandemia

Toda a Europa, de pé, felicitou Centeno

Por conseguir multiplicar os milhões

Fazendo com que o Banco Central Europeu trabalhe noite e dia

Para a emissão de euros, que ajudem a atenuar os prejuízos

De dois meses de paragem da economia

Ninguém fica indiferente ao milagre português

Parece que é desta vez que apagamos a nossa má fama

De gastarmos tudo em mulheres e copos

Costa, está prestes a ganhar a batalha

Falta saber a arma utilizada

Se a fisga, a bazuca ou a pressão de ar

Ai, como esta Europa nos está a abraçar!

Hoje, reabrem os estabelecimentos com espaços até 200 metros quadrados

Alguns, já podem pôr os pés na rua

Mas com muito cuidado!

Porque todo o espaço está armadilhado

Para todos, os que hoje recomeçam, boa sorte.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

11
Out19

Perdão!

cheia

Perdão e restruturação

Um perdão de 70 cêntimos, por cada euro emprestado!

Falam em restruturação, para criarem a confusão

O que se trata, é de um perdão de 95 milhões!

Feito por dois Bancos, um dos quais, comtemplado com muitos milhões dos contribuintes!

Mesmo assim, dá-se ao luxo de perdoar milhões, ao SCP.

O FCP. Já veio reclamar, por o SCP. estar a ser beneficiado

Tudo é perdoado, tudo é dado ao futebol!

Porque, “ os Grandes Adeptos” são figuras ilustres da Nação

Presidentes da República, Primeiros-Ministros, Presidentes de Câmara, Deputados

Alguns Clubes de Futebol têm recebido, não só dinheiro, como terrenos Municipais

O fanatismo, pelo futebol, é tão grande, que, mesmo pessoas, bem formadas, inteligentes e íntegras, quando se trata de beneficiarem os seus Clubes, não olham a meios para atingirem os fins!

Ninguém tem o direito de utilizar o dinheiro dos contribuintes, para financiar o futebol, onde se praticam escandalosos ordenados, para dirigentes e futebolistas!

Para creches, saúde, educação, retirar o amianto dos edifícios públicos não há dinheiro

Quantos terão, ainda, de morrer, para cumprirem a promessa de limpar os edifícios?

O futebol está acima de tudo!

Para o futebol há tudo!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

26
Abr19

Campanhas eleitorais

cheia

Esbanjar

Indiferentes aos vinte por cento de pobres, deficientes serviços públicos, baixos salários

Os partidos continuam surdos e mudos aos sinais dos tempos

Não aceitaram que os diferentes atos eleitorais se realizassem todos no mesmo dia!

Preferem meio ano de campanhas eleitorais, porque já produzimos demais!

Quanto se poderia poupar? Parece que temos muito, para esbanjar

Vão gastar cinco milhões, só para as europeias

Não admira que falte, para tantas coisas, também, muito importantes

Tornaram-se máquinas opressivas, que só veem e ouvem os que os apoiam

Quem discordar ou opinar é imediatamente insultado e expulso

No Governo e em algumas autarquias criaram centros de emprego

Primeiro para os familiares, para os outros só se sobrar.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub