Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

12
Mai22

A incerteza (5)

cheia

A incerteza (5)

Com a vitória dos nacionalistas, nas eleições legislativas, a Irlanda do Norte quer fazer um referendo para sair do Reino Unido e juntar-se à República da Irlanda

A nossa Europa está em ebulição e os tempos de e incerteza continuarão 

Vamos ver como é que o Reino Unido vai descalçar esta bota. A saída do Reino unido da UE continua a provocar ondas de choque

Portugal, sempre, de mão estendida, recebeu, no dia da Europa, mais um cheque do Plano de Recuperação e Resiliência, no valor de 1,170 milhões de Euros

Dinheiro não nos falta, se for bem aplicado, pode ser que faça com que nos tornemos num país desenvolvido, sem precisarmos de andar de mão estendida

Muito se especulou sobre o que Putin diria no dia da Europa, mas ele continua com o disco riscado de que a NATO queria invadir o seu chão sagrado

Infelizmente, vamos continuar a ver a destruição da Ucrânia, que é o que alguns querem, para que Putin enfraqueça e se aborreça, ou que alguém lhe abra a cabeça

Por enquanto, parece ter o apoio do seu povo, ou dos que estão confusos com a sua propaganda, dizendo-lhes que quase todo o mundo está contra eles, e que ele é o salvador da pátria, como fazem todos os ditadores

Começam por agitar bandeiras, rufar tambores, apelar ao nacionalismo, vomitam ódio contra os outros, mostrando-se muito preocupados com os símbolos, com as fronteiras, com a soberania, com tudo o que lhes provoque uma forte azia, para enfurecer a multidão

Como é que pais e mães ficam tão orgulhosos, nos desfiles do arsenal bélico, sabendo que todo aquele material bélico saiu do trabalho das suas mãos, e que será usado para matar os seus filhos?

Infelizmente, por todo o mundo, há essa exaltação do poderio militar, para irmãos matar, para os recursos abocanhar, em detrimento do pão, da educação, da saúde, do progresso, do bem-estar

E aqueles a quem chamam antigos combatentes, como eu, que nunca me senti combatente, e ainda me queriam dar um crachá, para todos saberem que tinha estado na guerra, triste passado, de que nada me orgulho, desfilam, carregados de medalhas ensanguentadas, fazendo a triste figura de se orgulharem de muitos terem matado  

Enquanto houver multidões a admirar fanfarras e tambores, as guerras vão continuar, pois não são capazes de se interrogar por que razão vão matar o seu irmão

Depois de tantos séculos e de tantas camadas de verniz, continuamos a pensar e a agir, como se tivéssemos saído, agora, das cavernas, e tivéssemos de disputar uma peça de caça ou a raiz duma planta para nos alimentarmos.

 

Continua

 

29
Nov19

Nódoas

cheia

Humanistas e economicistas

Orgulhamo-nos de sermos um povo solidário, e com razão!

Pelas muitas provas dadas

Mesmo que alguns donativos caiam em bolsos errados

Os nossos, bons, gestores também têm sido condecorados

Ainda que tenham levado muitas empresas à falência

E, outros tenham utilizado o dinheiro dos depositantes

Para comprarem amigos e muitas outras coisas mais

Já lá vai há mais de uma década, e nada!

Primeiro deram-lhes uns anos para esconderem o que tinham desviado

Alguns já foram julgados e condenados

Mas, os recursos são muito demorados

Ainda prescrevem, primeiro que transitem em julgado!

Os nossos mais ilustres, sempre tão solidários

Contratam sociedades de advogados

Para não pagarem os impostos

Como recompensa, são condecorados

Quando os escândalos rebentam, de medalhas continuam, carregados

Este final de ano prometia ser de paz e alegria

Toda a gente a contribuir para melhorar o ambiente

A acender luzinhas e a oferecer brinquedos de plástico

A distribuírem beijinhos e votos de felicidades

A interromperem programas de televisão

Para não ferirem suscetibilidades

Veio a Entidade Reguladora da Saúde, um relatório, publicar

Para todo o ambiente azedar

Os jornalistas pegaram em duas pérolas do relatório

A uma criança de dois anos, com sintomas de meningite, foi lhe negada assistência, por ser estrangeira

A quem uma fatura devia, que se esqueceu, não quis ou não podia pagar, foram-lhe negados exames

Felizmente, temos um Serviço Nacional de Saúde Universal!

Como o povo diz : “ no melhor pano cai a nódoa”.

 

José Silva Costa

 

 

 

,

 

 

22
Ago16

A nossa medalha

cheia

A nossa medalha

Muitos parabéns para a Telma Monteiro

Conseguiu, com um esforço derradeiro

Fazer vibrar um país inteiro.

Muitos parabéns também, para todos os outros

Submeteram-se a um esforço sobre-humano

Que só a vã glória lhes conseguiu obter!

Numas olimpíadas

Uma competição com um especial elã

Com mais de duzentas nações

Ficar entre os dez primeiros, é muito bom

Quanto trabalho e dedicação

Para se ser campeã!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub