Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

23
Set22

A longa caminhada!

cheia
Na emergência da cidadania
 
Constituição de 1822
Há duzentos anos, tal como hoje os povos continuam a lutar pela liberdade e igualdade
Foram precisos mais 154 anos, para que as mulheres portuguesas consguissem obter o direito ao voto!
Graças à revolução do 25 de Abril de 1974 
Infelizmente, ainda, serão precisos muitos séculos, para que todas as mulheres consigam
obter direitos iguais aos dos homens
Mas, as lutas não param. Hoje, no Irão, amanhã no Afeganistão, e todos dias em todo mundo.
 
Muito obrigado a todos os que lutaram e deram a vida pela Liberdade.
 
José Silva Costa
  
 
 
13
Ago19

As mãos

cheia

As mâos

Nas nossas mãos, nuas

Está o selo da confiança

Quando as apertamos com a esperança

De que a amizade nunca morrerá

Nas nossas mãos está a segurança

Do sorriso de uma criança

Quando caminhamos de mão dada

Por uma perigosa estrada

À procura de uma aventura encantada

Nas nossas mãos está a ambição

De abraçarmos todo o Mundo, todos os nossos irmãos

Com o maior aperto de mão

Nas nossas mãos está a sensibilidade

De as dúvidas acariciar

Quando alguém nos procurar

Para o ajudarmos a suportar

A dor, que sozinho não está a conseguir aguentar

As nossas mãos, também podem tocar um coração

Que esteja em grande sofrimento

Apertemos a mão, a todos, como sinal de amizade e igualdade.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub