Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

29
Mai18

Maio

cheia

Maio

 

Maio, mês das flores e dos amores

Dos dias de muito sol

Das serenatas matinais

Começam pelas cinco da madrugada

Toda a passarada, numa cantoria ritmada

Para encantar uma namorada

É um grande privilégio

Viver num grande sossego

Acordar ao som das serenatas da passarada

Este ano dei por dois ninhos de melro

Nos arbustos do meu quintal

Até podem existir mais

São os nossos vizinhos

Depois da serenata, encontrada a namorada

Começa a grande azáfama da construção do ninho

Suavizada pelo romantismo do acasalamento

Depois da casa feita, vem a postura dos ovos

O choco e o aparecimento dos filhotes

Mas, os predadores estão sempre à espreita

Num dos ninhos, de um dia para o outro, os ovos desapareceram

No outro, dos ovos, saíram três filhotes

Dias depois foram atacados pelos gaios

Que deixaram só um

Teve sorte, cada vez está mais forte

Com pais incansáveis, constantemente a alimentá-lo

Pode ser que o consigam criar

Pois, de um momento para o outro, tudo pode acabar

Lá se vai o trabalho e o sonho de criar uma ninhada

A Natureza, com a sua sábia cadeia alimentar

Consegue regular o equilíbrio, para manter o Planeta, vivo

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

07
Out16

Os gritos dos mortos

cheia

Aleppo

Oiçam o choro das crianças

Acabem com os bombardeamentos

Procurem entendimentos

Já chega de dias sangrentos

Procuram-se movimentos

Que encham praças e centros

Que gritem bem alto

O choro das crianças

Acabem com as matanças

Não matem mais homens, mulheres e crianças

O que é que ganham com as vinganças?

Ponham de parte ódios e religiões

Abram os corações

O mais importante não são as nações

O mais importante são as pessoas e as suas condições.

01
Mai16

Para Todas as Mães

cheia

Mãe

Mãe, que palavra tão doce

Mãe, como é bom o teu coração

Como é suave a tua mão

Mãe, não há nada igual!

Mãe, quanto te adoro

No teu colo adormeço

Não há melhor aconchego!

Mãe, berço do meu sossego

Tanto trabalho em casa e no emprego

Mãe, onde está o meu brinquedo?

Mãe, sem ti, de tudo, tenho medo

Mãe, qual é o teu segredo?

Para a harmonia do nosso enredo

Na sintonia do meu eu

Que queria que fosses só minha

Que não olhasses para alguém

Porque estamos unidos

Através da nossa ligação umbilical

Estaremos juntos , para sempre

Como tu, não há mais ninguém

Haverá maior privilégio, que ser mãe?

 

 

José Silva Costa

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D