Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cheia

cheia

18
Out19

Regiões!

cheia

Egoísmos

Na tarde vazia

Enterras a alegria

O lusco-fusco não te entende

Foste à procura do brilho da lua

Ninguém, passava na rua

A cidade era toda tua

Estava completamente nua

Depois de tantos gritos de rebelião

De tanto lutarem pela independência

Uns foram para as prisões, outros para os hospitais

A maioria foi para casa, chorar a batalha

Quem queria um poleiro

Criou-lhes tantas ilusões

Prometeu-lhes milhões

“ Vamos ser independentes, vamos voltar a ser grandes, vamos voltar a ter o controlo”

Só ódio e egoísmos em todos estes chavões

Por que razão não pregam pela paz e solidariedade!

Não está o Mundo todo interligado!

Querem voltar aos tempos das muralhas e dos castelos com torres de menagem!

Não somos cidadãos do mundo!

Tão depressa, estamos num Continente, como no outro ao lado

Querem mais liberdade!

Por cá, também, estão empolgados com a solidariedade

Por enquanto só querem Regiões

A solução milagrosa que resolveria todos os problemas

Todos poderíamos escolher os hospitais que quiséssemos

Todos poderíamos escolher escolas públicas ou colégios particulares

Mesmo que moremos no canto mais recôndito, deste país

Custa alguma coisa vender ilusões!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

18 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub