Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2016

Quem tem direito a trabalhar?

Não conseguimos, da guerra, sair!

Ninguém se sente realizado, se não vir o seu trabalho admirado.

Por que razão, o estado islâmico consegue tanta adesão da juventude mundial?

Porque nós só lhes conseguimos incutir: competição, individualismo e ambição

Agora, têm uma preparação do tamanho da ambição, mas têm o cérebro, de humanidade, vazio

Ganham guerras, gerem empresas, alimentam animais, tudo com muito sucesso, mas só no virtual!

Onde não há cheiros, nem adversidades!

Mas, quando confrontados com o real, não suportam o cheiro das fezes dos animais, a pressão num trabalho de muita exigência e concorrência.

Frustrados, abandonados, sem perspetivas , de um melhor, futuro.

Depois de tanta invenção: máquina a vapor, em 1870, eletrónica e produção automatizada, em 1969 e a digitalização recentemente, continuamos com os mesmos problemas de sempre

Pão ,paz, habitação, trabalho, dignificação

Com o desemprego jovem a rondar os quarenta por cento, como é que alguém pode dizer-se realizado?

Algo está muito errado!

Acabem com a exigência de todos serem excelentes, porque não somos nenhuma máquina, mas todos temos direito a ter uma vida digna, onde a riqueza produzida, seja melhor distribuída.

 

publicado por cheia às 06:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Romantismo

. As Mães

. Tudo o que nos torne dign...

. Abril

. Prémio indesejado

. Avós

. O centenário

. Individualismo

. Primavera

. Fabricantes de impostos!

.arquivos

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Lost in... no Alentejo

. Vamos ver o pôr do sol ao...

. "Attero": O desperdício, ...

. Pois.

. muffins aveia e especiari...

. Ilusão

. A Galinha Patareca e o Re...

. há cada uma #5

. Ainda que...

. Do Park Güell ao Cosmopol...

blogs SAPO

.subscrever feeds