Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cheia

cheia

19
Mai22

A incerteza (7)

cheia

    A incerteza (7)  

 Os duros anos oitenta do século vinte, em que a inflação atingiu 30%, fazendo com que o Governo do bloco central, do PS e PSD, tivesse de recorrer ao FMI, e fosse obrigado a implementar uma política de grande austeridade

Para suavizar os tempos difíceis, há sempre quem tente aproveitar o desespero dos outros, para se governar

Apareceu a DOPA (organização que comercializava irregularmente divisas!)

A Dona Branca: uma senhora que criou um esquema em pirâmide, que pagava juros astronómicos, a quem lhe confia-se as poupanças

Foi uma loucura, eram filas enormes para conseguirem entregar o dinheiro, receberem os juros e um papel assinado como recibo do tinham entregado

Houve quem disse-se que eram caixas de sapatos cheias de dinheiro por todo o lado

O Governo não tinha como intervir, disse que não era seguro entregarem-lhe o dinheiro, e a senhora não resistiu à vaidade de dar entrevistas a dois jornais, o que fez com que todos acorressem a quererem reaver o dinheiro, fazendo com que começassem a aparecer cheques sem cobertura, o que levou à prisão da Dona Branca

Muitos ficaram sem o capital e os juros, a pirâmide, por falta de novos depósitos, ruiu e caiu como um baralho de cartas

Menos de um ano depois foi criado o Banco Comercial Português (17/06/1985), um banco que tinha a fama de não empregar mulheres, porque poderiam ter de faltar para darem assistência aos filhos

Como o Banco Comercial Português era mais virado para os seniores, criaram o Banco Nova Rede, direcionado para os jovens, e onde empregaram, também, mulheres

Com a entrada do novo milénio, criaram o Milénio BCP e acabaram com o Banco Nova Rede

Mas os milionários precisavam de um Banco só para eles, sem terem de se misturar com a arraia-miúda

Foi criado em 1996, sem balcões e só para quem tinha milhões: o Banco Privado Português

Foi sol de pouca dura: as boas taxas de juros. A 16 de abril de 2010, foi lhe retirada a autorização para o exercício da atividade Bancária, pelo Banco de Portugal

Não resistiu à crise financeira internacional, com origem nos EUA, no verão de 2007, como aconteceu com tantos outros, por esse mundo fora

Em novembro de 2008, o Banco Português de negócios foi nacionalizado

Em 2014 foi a vez do BES-Banco Espírito Santo dar origem ao Novo Banco

Em 2015 seguiu-se o BANIF-Banco Internacional do Funchal

Quase todos, senão todos, tiveram de ser ajudados e deixaram muitos lesados

Para compensar, este ano, temos o Banco de Portugal e a Caixa Geral de Depósitos a entregarem muitos milhões ao Estado, por, em 2021, terem tido muitos lucros

A Espanha deu um grande passo em frente no que toca aos direitos das mulheres:

Criação da licença menstrual

As mulheres com idade de 16 e 17 anos poderão interromper a gravidez sem autorização dos pais

O aborto passa a ser possível até às 21 semanas.

Continua

 

 

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub