Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

28
Jan17

Olhos!

cheia

No encanto da tua beleza

Vivem meus olhos, na certeza

De que um dia, os teus farão a fineza

De ver a minha natureza

 

Em cada dia, no teu compassado passo

Com os olhos te abraço

Mas tu não sonhas, que o faço

Fico feliz e não te maço!

 

Vivo na esperança de um enlaço

À procura de um espaço

Em que os nossos olhos façam um laço

E que nunca mais o desfaçam

 

Não te consigo interpelar, porque as palavras podem assustar-te

Tenho receio de perder-te

Como é que vou fazer, para dizer-te?

Que vivo, para ver-te.

 

 

 

José Silva Costa

 

24
Jan17

Dialogar

cheia

Janeiro de 2017

Um mês que ninguém esquece

Um frio de enlouquecer

Não é todos os anos, que as terras lusitanas chegam aos dez graus negativos!

O que valeu aos políticos foi o balão da TSU (Taxa Social Única)

Que os tem feito suar, para o encherem

Mais tarde ou mais cedo vai esvaziar-se, e outros balões vão aparecer

Muita gente não quer crer, mas tudo é político!

A Humanidade, de vez em quando, tem de levar um abanão

Para acordar: seja uma bomba atómica, uma guerra universal

Um Continente de refugiados a reclamar, por lhe terem destruído as casas

Implantando o caos

Um Tramp desafiador, para sentirmos, que ser humilhado é dor

Uma geringonça, em que cada um tem o seu valor

Ao contrário de uma maioria absoluta, em que não há luta

Tudo é decidido pela cúpula, no custe o que custar; quero, posso e mando!

Em democracia temos a liberdade e o poder nas nossas mãos

Mas não o utilizamos, apenas nos queixamos

Em vez de votarmos, vamos passear, perdendo a oportunidade

De participarmos nas decisões, por intermédio dos nossos representantes

Fazendo com que os políticos tenham de pensar, para governar

Em que dia é que sabemos, que não nos vamos enganar?

 

 

 

José Silva Costa

15
Jan17

Frio

cheia

Janeiro leva a velha e o cordeiro

A Europa treme de frio

Os refugiados correm perigo

Numa política sem sentido

Encurralam os desesperados

Em abrigos improvisados

Que, para tanto frio, não são adequados

A velha Europa está decadente

Mais velha, com menos gente

Barrica-se com arame farpado e muros

Mas continua em apuros

Onde, todos, se sentem menos seguros

Porque ninguém vai viver

Tranquilo e feliz

Enquanto tiver

Ao seu redor

Povos, de fome, a morrer

Sejamos hospitaleiros e magnânimos

Não queiramos o que não precisamos

Ver irmãos, de frio, a morrer

Sem os queremos socorrer

Barricamo-nos num falso poder

Que mais tarde ou mais cedo vamos perder.

 

 

José Silva Costa

 

 

 

13
Jan17

A cebola

cheia

A cebola pode ser utilizada de várias formas, como o único ingrediente ou como tempero, podendo ser ingerida crua, em saladas, frita ou assada. Propriedades terapêuticas

Ajuda na eliminação do colesterol LDL, é eficaz nas situações de asma, diabetes, osteoporose, hipertensão arterial e arritmias cardíacas. Evita a formação e ajuda a dissolver coágulos sanguíneos, dissolve cálculos renais. Quando consumida crua é eficaz nas situações de tosse,

bronquite, catarro, dor de garganta, melhora a voz, combate a rouquidão e ajuda em situações de obstipação. Não deve ser consumida por indivíduos que tenham acidez estomacal ou gases.

12
Jan17

O alho

cheia

O alho devido ao facto de conter essências aromáticas é muito utilizado na cozinha, tornando as refeições com um sabor muito acentuado. O dente de alho pode ser utilizado esmagado, picado, fatiado. Em termos nutricionais, fornece vitaminas (B1, B2, C, provitamina A e E) e minerais (selénio, cálcio, iodo, sódio e ferro). Propriedades terapêuticas

Prevenção de doenças cardiovasculares: redução das concentrações séricas de LDL, triglicerídeos, redução da pressão arterial, inibição da agregação plaquetária. Deve ser evitado nos casos de úlcera gástrica, dispepsia, cistite, problemas de visão e epiderme (erupções cutâneas, eczema).

Usos culinários

Temperar refogados no geral, utilizado no tempero de carne, peixe, hortícolas cozidos e na preparação de arroz, feijão, pizas e sopas.

12
Jan17

Alecrim

cheia

O alecrim apresenta um sabor doce e fresco. Propriedades terapêuticas

Estimula o funcionamento do fígado, facilita a digestão, indicado para combater o cansaço físico e mental e a depressão. Apresenta propriedades antioxidantes e ajuda na circulação sanguínea. Não deve ser utilizado em situações de diarreia. Em grandes concentrações, pode provocar irritações gastrointestinais e nefrite.

Usos culinários

Apreciado na preparação de marinadas de carne (carne de porco e borrego), aromatizar a água da cozedura de massas, batatas, arroz, molhos de tomate, saladas, manteigas aromatizadas.

12
Jan17

...

cheia

ERVAS AROMÁTICAS & SIMILARES, PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS E USOS CULINÁRIOS

Aipo

O aipo cresce até uma altura de 40 cm, é composto por caules de folhas, dispostos numa forma cónica sob uma base comum, com um sabor ligeiramente salgado. Um único caule é o suficiente para condimentar os alimentos, porque o seu óleo possui um aroma muito forte, que se mistura aos alimentos durante a confeção. Em termos nutricionais é uma excelente fonte de vitaminas (A, B1, B2, B5, C, E), magnésio, potássio e ferro. Propriedades terapêuticas

Auxilia na digestão, indicado para situações de flatulência (gases), artrites, hipertensão arterial, colesterol, diabetes, funciona como diurético e possui propriedades anti-inflamatórias.

Usos culinários

Sopas, saladas, carne (estufada, guisada ou cozida)

 

05
Jan17

...

cheia

Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades

 

Afinal, o afastamento de António Domingues da Caixa, não foi entrega, não entrega!

O que fez levantar todos os grupos parlamentares, inclusive o do PS, foi ele ter dito que iria acionar as garantias dadas, como é normal, na concessão de empréstimos.

Isso faria com que alguma da fina flor da nossa sociedade ficasse falida, coisa que não pode acontecer e talvez conseguisse-mos saber como foi gerida a Caixa, o que também não querem que se saiba.

Assim, António Domingues paga as favas, nós pagamos os seis mil milhões, batemos palmas a quem nos engana e quem manda nos Governos e Deputados, continua a ser intocável.

 

 

José Silva Costa 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D