Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

30
Nov15

Poluição

cheia

Porque humilhas o teu irmão?

Em vez de lhe dares a mão

Porque o metes no gueto, longe da mansão?

Porque lhe roubas as matérias-primas

Com falsas promessas de cooperação?

Para viveres no luxo e na vaidade!

Uma vida infernal

Vives numa ansia constante de só acumular

Se nada vais levar!

Não te afogues em coisas de que não vais precisar

Estamos aqui de passagem

Não viemos para ficar!

Temos é de deixar isto em condições

para que possa haver

quem nos leve

Ao último lugar.

 

24
Nov15

Bebé com dois pais e duas mães

cheia

Hoje, o bebé saiu da incubadora. Nascido a quatro de outubro, filho de dois pais e duas mães, cujo o parto foi muito difícil.

Dure o que durar, é um grande passo na consolidação da nossa jovem democracia. Tão jovem, que quando deu o primeiro passo, utilizando o pé esquerdo, ia caindo o Carmo e a Trindade.

Felizmente que passados quarenta anos, as nossas crianças já podem ter dois pais, duas mães, um pai e uma mãe . Muito mudou, mas as palavras hábito, nunca tinha acontecido, garantias foram muito utilizadas, o que prova que as mudanças , para muita gente, são muito difíceis de aceitar.

Garantias? Que garantias, alguém pode garantir seja o que for? Antigamente existiam as garantias bancárias, mas hoje, que todos os Bancos estão falidos, que garantias querem?

Ironia do destino, há precisamente quarenta anos entrou-nos, por a casa dentro, via televisão, um jovem militar, querendo impor-nos um Governo de extrema esquerdar.

O confronto foi inevitável: A Policia Militar contra os Comandos, tendo estes assegurado, de uma vez por todas, que não estávamos interessados em Governos de extremas, chegara-nos a ditadura de extrema direita.

Também, nessa altura, esquerda e direita utilizaram todas as armas , para esticarem a corda, tal como aconteceu nestes longos meses que levamos de campanha eleitoral, antes e depois das eleições .

Nos órgãos de informação não faltaram armas de todos os calibres e feitios a dispararem, não balas, como há quarenta anos, mas palavras, como deve ser em democracia, esticando, outra vez , a corda, para ver para onde pendia.

A grande diferença é que desta vez o Povo decidiu, e mais uma vez quem ficou em minoria não aceitou a decisão, com a falsa argumentação de que não seria naquilo que tínhamos votado.

Ora, na democracia representativa, quando votamos num Partido, estamos a escolhe-lo , para nos representa, tudo mais são interpretações abusivas.

Duas datas muito importantes, para uma democracia muito periclitante, onde poucos Governos conseguem completar a legislatura.

 

 

José Silva Costa

 

18
Nov15

Outra vez os cofres cheios!

cheia

Passos e Portas não se conformam com a perda da maioria no Parlamento

Por isso, querem uma revisão constitucional, para que as eleições possam ser repetidas até os resultados lhe agradarem

Assim, decidiram ouvir alguns constitucionalista, para evitarem dizer coisas absurdas, como foi a proposta de Passos, para um revisão extraordinária, imediata.

Cavaco diz que os cofres estão a abarrotar, mas as cantinas escolares continuam sem poder fechar, nas férias, porque a pobreza está a aumentar

Só as almofadas continuam a insuflar!

Está indignado com os mercados porque não reagiram, como gostava que tivesse acontecido: subindo os juros da dívida da República, para vinte ou trinta por cento.

Passos e Portas não querem largar o tacho, mesmo que não tenham tido votos para continuar.

12
Nov15

Portugal à frente para sempre!

cheia

Portugal à frente para sempre!

É o que quer Passos, quando propõe e revisão da Constituição

E , se uma não chegar, as que forem precisas até ganhar

Estamos na Europa, onde já há muito, ninguém tem o desplante de emendar as Constituições, para se eternizarem no poder.

Isso, infelizmente, ainda acontece noutros continentes!

É isso que passos quer importar

Porque o Poder não quer deixar!

06
Nov15

Assis e mamões

cheia

Assis está determinado em dividir o PS, para servir de muleta à direita, para que tudo fique na mesma e os mamões continuem a mamar: banqueiros, políticos, etc., com reformas de cem e duzentos mil euros por mês, como recompensa por terem levado os Bancos à falência!

Nunca tínhamos sido tão bombardeados, por políticos de direita, jornalistas, comentadores, listas de empresários, etc., como aconteceu neste mês, porque sessenta e dois por cento dos eleitores votou contra a política do atual Governo.

O desespero, dos donos disto tudo, é muito grande!

06
Nov15

Lellos e companhia

cheia

Lamento que Lellos, Isaltinos, Sócrates, Loureiros e tantos outros não tenham o mínimo de condições para integrarem Partidos Políticos.

Lamento, mas nunca votarei em pessoas que estejam a contas com a justiça

E, o que muito me admira é que esse senhor tenha tanta audiência, o que mostra bem o atraso deste País.

Se fez um excelente trabalho em Trás -os – Montes, também fez um péssimo trabalho, noutros locais, como está à vista em Albufeira, por falta de competência e ganância .

Porque o que dava era faturar em cimento.

 

 

03
Nov15

Assis e a democracia

cheia

Assis não está de acordo com a maioria, nada como a democracia!

Assim, mandou renuir leitões, para contagem de espingardas

Para ele, já basta que o PS se diga de esquerda!

Quanto a políticas e casamentos, só com a direita!

Não basta o nervosismo da direita e comentadores?

Ainda têm de ter uma ajudinha do Assis?

Meus senhores, agora ou nunca!

Porque não basta dizerem que são de esquerda.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D