Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cheia

cheia

30
Jul15

Está aberta a tenda das promessas

cheia

Como são estes meses de promessas? Contradições, arremessos e confrontações!

Prometem o Céu e a Terra, e até dizem, que se lixem as eleições! Pudera, o que eles querem são os milhões.

Ambulâncias novinhas em folha, para a fotografia, o homem dos bombeiros, máfia e companhia, quando antes nem para o gasóleo havia!

Aumentos para os médicos, e até eram também para os juízes, só que a ministra, ao benzer-se, partiu o nariz.

Fizeram uma lei, dita de anticorrupção, mas aquilo não era nada: um aborto! De prepósito, para não passar, porque só nos querem enganar, para poderem continuar a mamar.

Acabaram-se os cortes, nestes dois meses as tesouras estão guardadas em cofres, colocaram máscaras, desfazem-se em amabilidades, é tudo pão com mel, de um dia para o outro, um país falido e empenhadíssimo, tornou-se num paraíso.

Será que alguém ainda acredita, no que esta gente diz? Somos um País de analfabetos, porque isso foi sempre o que a direita quis, mas, felizmente, não somos parvos.

26
Jul15

Mais 53 Milhões!

cheia

Por que razão temos de pagar colégios particulares? Por uma questão ideológica ou para encher os bolsos a amigos.

Gastar mais (mais) 53 milhões de euros em colégios particulares, com ensino público perto, é um roubo aos contribuintes e ao ensino público.

Nunca o Estado deveria gastar dinheiro em colégios particulares, salvo raras exceções, porque no ensino público cabem todos e deve ser uma referência.

O dinheiro que dão aos amigos, para que criem colégios particulares, seria muito melhor que o aplicassem na melhoria do ensino público.

Quem quiser ensino privado para os filhos, que o pague, e não aqueles que não têm possibilidades, nem que o quisessem fazer, por não terem rendimentos ou por não existir esse ensino, onde residem.

Este governo tem querido fazer passar a ideia de que isso é proporcionar uma igualdade de oportunidades, quando se trata de desigualdade, porque põe os pobres a pagar o ensino dos ricos, não há possibilidade de igualdade!

Quantas cidades ou vilas têm acesso a bons colégios nacionais ou internacionais? Muito poucas, as outras têm de contentar com o que existe.

Assim, o governo tem o dever de minorar as desigualdades, equipando todas as escolas públicas com meios tecnológicos avançados e professores bem preparados, para que os pais não tenham a tentação de escolher os privados, onde, em muitos casos o ensino é deficiente, com notas inflacionadas, que, ao contrário do que muitos pais pensam, só prejudica os seus filhos.

A saída do buraco em que nos meteram, não aproveitando, em proveito do País, as carradas de dinheiro, que recebemos, para nos prepararmos para a exigência de nos mantermos na CE., depende muito da qualificação do nosso ensino, caso não queiramos ser a mão de obra barata, ao serviço das multinacionais, como defende este governo.

 

 

23
Jul15

Confusões!

cheia

Passos e as confusões!

Confusão: ato ou efeito de confundir; falta de ordem. de clareza: perturbação; barulho; perplexidade; vergonha

Infelizmente, quase todos os nossos dirigentes políticos estão ou estiveram metidos em confusões, e vergonha é coisa que não têm.

Depois da confusão de não querer discutir a reestruturação da dívida da Grécia, antes das eleições, porque está com medo da influência da Grécia, no resultado das eleições . Mas, o que a troika portuguesa (Cavaco, Passos e Portas)pretendiam era a expulsão dos gregos do Euro: um castigo exemplar, para quem tem a coragem de dizer não, em de fazerem como eles: ajoelharem-se.

Tecnoforma: técnica e forma de tirar dinheiro ao Estado

Serviço antifraude da EU detetou ilegalidades no caso Tecnoforma

Tal como no caso dos submarinos, só os estrangeiros detetaram irregularidades!

A corrupção é o maior problema que temos, e os políticos não o querem resolver, porque há muitos rabos de palha. Tanto que os que o tentaram tiveram de fugir do País!

Portugal foi o que mais fundos de coesão recebeu, mas foi o que mais mal os aplicou.

Quem é não viu as mais diversas empresas transformadas em ferraris?

Ninguém foi preso, ninguém foi responsabilizado: é nosso triste fado.

Mais, os que se abotoaram com o dinheiro tiveram a destinta lata de dizerem que tínhamos vivido acima das nossas possibilidades e por isso embobreceram-nos.

22
Jul15

Aulas escavacadas

cheia

Tanta conversa para dizer a data das eleições!

Tantos rodeios, como a querer dizer-nos em quem devemos votar!

Uma lição sobre maiorias parlamentares e a sua solidez!

O que nos vale é que é a ultima vez!

Só não teve tempo para nos dizer: que ele , Passos e Portas se opuseram à reestruturação da dívida Grega, em vão, felizmente.

Para quando as eleições presidenciais?

 

 

21
Jul15

A pobreza e a pureza

cheia

Quatro anos para descobrir que as contas estavam erradas! Pudera, nunca fez nada, sempre viveu à conta do orçamento, e no pouco espaço em que o não conseguiu, criou a tecnoforma: técnica e forma para receber dinheiro do Estado.

Mesmo com as contas erradas, sempre foi além da troica: um brutal aumento de impostos, cortes nas pensões, ordenados, saúde, educação, segurança social, etc.

O serviço nacional de saúde foi entregue às Misericórdias e a segurança social ao Banco Alimentar.

Cavaco, Passos e Portas acham que precisamos de caridade e sopa do Barroso, quanto mais pobrezinhos melhor.

Passos reduziu tudo à pobreza, vendendo as empresas públicas a metade do seu valor: CTT, Ana. E as que não conseguiu vender deu-as: TAP.

Pobreza e pureza: O Estado Português não pode possuir nenhuma empresa. Tudo tem de ser vendido, nem que seja aos outros Estados: China, Brasil, França, Angola , etc.

Mas, na opinião de Passos e Portas, empobrecer não chega, é preciso acabar com o ensino obrigatório até ao décimo segundo ano, porque, para que Portugal seja o país mais competitivo do Mundo, os salários têm de ser, também, os mais baixos do Mundo, e isso só é possível com analfabetos, ou fechando as fronteiras.

Passos continua a martelar nos gregos, porque não acreditam no acordo, e são só eles? Todos já sabiam e agora todos já dizem que a dívida tem de ser estruturada, menos ele, que nos massacra com o custe o que custar. Vamos ver como é que, a nossa, vamos pagar, uma vez que não para de aumentar. Cada vez temos os cofres mais cheios de dívidas.

Nem  a ADSE escapou ao brutal aumento, contribuindo para baixar o défice. As despesas com a máquina política continua a aumentar!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D