Sábado, 5 de Agosto de 2017

Uma flor

Com este calor

Peço um beijo a uma flor

Que me pede uma gota de água

Para não morrer de sede

Troca todo o seu perfume

Por uma gota de amor

Implora-me que não deixe

As suas raízes definhar

Se ninguém me regar!

Deixarei de, o meu perfume, propagar

Não! Não me queiram matar

Quem é que me pode ajudar?

Não deixem que este calor me continue a magoar

Não consigo mais respirar

A minha seiva está a acabar

Por favor, só uma gota de água ou de amor

Estou a viver um horror

Não quero desaparecer, ainda em flor

Quero viver mais, muito mais

Cumprir o sonho de te perfumar

De te fazer voar

De, na mesma casa, contigo habitar

Eu, numa jarra

Tu num altar

Espero que todos os dias me venhas beijar

Antes de te ires deitar

Não deixes a tua flor murchar

Juntinhos, vamos continuar a namorar

Sonhar, amar, voar.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

tags:
publicado por cheia às 19:11
link do post | comentar | favorito (2)
|
10 comentários:
De João Jesus e Luís Jesus a 6 de Agosto de 2017 às 14:17
Um lindo poema de um excelente escritor!


De cheia a 6 de Agosto de 2017 às 20:53
Muito obrigado pelas amáveis palavras.


De jabeiteslp a 7 de Agosto de 2017 às 09:33
Grande Poema José
mas cá pra mim
uns copos faz bem ao astral... Hé hé hé

Boa semana


De cheia a 7 de Agosto de 2017 às 20:55
Uns copos, com moderação, são uma bênção, mas nada de exageros, se a seguir tivermos de ter um volante na mão.


De HD a 7 de Agosto de 2017 às 19:16
"Quero viver mais, muito mais"

Lindo poema :)


De cheia a 7 de Agosto de 2017 às 20:48
Vamos torcer para que cada vez se viva mais, muito mais.


De o ultimo fecha a porta a 8 de Agosto de 2017 às 09:16
Que bonita!
Um poema bem levezinho para este mês de AGosto.


De cheia a 9 de Agosto de 2017 às 21:11
Um agosto, em que, na costa ocidental, não se sente o calor. Um vento que despenteia toda a gente. E, têm estragado as férias a muita gente.


De A Hipster Chique a 9 de Agosto de 2017 às 18:51
Belíssimo poema :)


De cheia a 9 de Agosto de 2017 às 21:05
Um poema dedicado a todas as flores. Muito obrigado pelas tuas encorajadoras, palavras.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. O Clima......

. Se o ridículo matasse ......

. Outono

. Infeções!

. Setembro

. Os últimos dias

. Nove anos!

. Não temos emenda!

. O Verão negro de 2017

. Uma flor

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. os animais podem entrar e...

. Passado...

. No comment, pois só olhar...

. Sou Socorrista!

. Obras depois dos incêndio...

. I want you to want me - C...

. Não fico no sofá.

. do Parlamento - O primeir...

. #dia 277 - O meu livro

. Por que não se calam?!

blogs SAPO

.subscrever feeds