Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

Os velhos partidos

Os velhos partidos

 

Terão os velhos partidos, os dias contados?

Depois do que aconteceu na Grécia, Itália, Espanha, e, no domingo passado, para as eleições presidenciais francesas, em que um dos candidatos que passou à segunda volta, não teve máquina partidária a apoia-lo.

Estarão os eleitores fartos de promessas não cumpridas?

Os velhos partidos meteram os ideais na gaveta, deixaram-se capturar pelo grande capital, pela corrupção, e descuraram a regulação, deixando que a globalização ditasse as regras, criando uma crise, que levou bancos e estados à falência.

Como, na CE, os bancos não podem falir, para não descredibilizar o sistema bancário, o que fez com que os portugueses já tenham pago vinte e um mil milhões de euros, de prejuízos dos bancos, os que mais pagaram, para os bancos, na CE.

São mais vinte e um mil milhões de euros a somar à nossa enormíssima dívida pública.

Ao invés do que aconteceu em 1910, em que a ética republicana não permitia, que os seus defensores se sentassem à mesa do orçamento, fazendo com que alguns morressem à fome, hoje, mal se sentam na cadeira do poder esquecem a ética, e isso fez com que Portugal perdesse muito do dinheiro, que recebeu, da CE, para se modernizar.

Quem é que não viu, milhões de euros para empresas, sindicatos e outros, que se candidataram a fundo perdido, desviados para carros de luxo, casas, etc.

Com esta CE, em que os políticos não ouvem quem os elege, fechando-se nas suas redomas, onde gizam condecorações e mordomias, para distribuírem entre eles, ainda será possível a sua regeneração, fazendo com que os eleitores não entreguem o poder a quem quer acabar com setenta anos de progresso?

 

José Silva Costa

publicado por cheia às 21:12
link do post | comentar | favorito (2)
|
15 comentários:
De Chic'Ana a 27 de Abril de 2017 às 14:35
É verdade que os eleitores estão fartos de uma roleta em que o destino é quase sempre o mesmo. A política necessitava de uma revolução intensa e profunda..
Beijinhos


De cheia a 27 de Abril de 2017 às 22:46
Começando por ser honesto em vez de corrupto, cumprir as promessas, mais justiça e igualdade, menos " clientelismo" .....


De HD a 27 de Abril de 2017 às 21:36
Há aqui uma clara tendência para desconsiderar os partidos e anos de promessas por cumprir... :s


De cheia a 27 de Abril de 2017 às 22:41
Penso que os partidos é que têm desconsiderado os eleitores, prometendo uma coisa e fazendo outra. Além disso, muitos dos seus membros , quando chegam ao poder não têm pejo em arranjar empregos para as mulheres e filhos menores, etc.


De HD a 27 de Abril de 2017 às 22:43
Precisamente...
Tachos e poleiros -.-


De cheia a 27 de Abril de 2017 às 22:52
Muito dinheiro, muitas mordomias, reforma ao fim de doze anos ......


De cheia a 27 de Abril de 2017 às 22:54
Muito dinheiro, muitas mordomias, reforma ao fim de doze anos .......


De HD a 27 de Abril de 2017 às 23:02
Que vergonha -.-


De cheia a 27 de Abril de 2017 às 23:06
É coisa que eles não têm!


De Melhor Amiga Procura-se a 28 de Abril de 2017 às 18:05
Dizes-te tudo, não ouvem quem os elege...


De cheia a 28 de Abril de 2017 às 23:32
Nem cumprem as promessas. Só querem poleiro, mordomias, tachos e reforma com doze anos de sestas, no parlamento.


De O ultimo fecha a porta a 30 de Abril de 2017 às 12:52
O problema é o descrédito em que se deixaram envolver, com trocas de favores e ao privilegiar a cunha à competência.

Basta ver as juventudes partidárias e quem sobe a ministros/sec. de estado/adjuntos /assessores e outros tachos. Não é o mérito ou o currículum profissional ou académico que determina. É sim, o passado em juventudes partidárias.


De cheia a 30 de Abril de 2017 às 22:08
Esse descrédito pode trazer muitos problemas à democracia. É pena que os dirigentes partidários se deixem enredar em práticas ilícitas, quando deviam cortar o mal pela raiz, fortalecendo os partidos e a democracia.


De O ultimo fecha a porta a 2 de Maio de 2017 às 23:34
Ao ler o teu post e ao ver a tv este fim de semana, surgiu o meu post de hoje.


De cheia a 3 de Maio de 2017 às 23:12
Agradeço o teu link.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. O brilho da nação!

. Adeus

. Verso e reverso

. O que faço?

. Censurados!

. O Clima......

. Se o ridículo matasse ......

. Outono

. Infeções!

. Setembro

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. É uma questão de tempo.

. Sapos do Ano 2017 *

. Trivialidades

. A Gaffe digitalizada

. Imortalidade da relação p...

. [LIVROS] | As Coisas Que ...

. O Órfão . Capítulo III

. Vaidades

. Já sentiram empatia hoje?

. "The handmaid´s tale": fi...

blogs SAPO

.subscrever feeds