Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016

Aos fins de semana é portuguesa!

A multinacional Dura Automotive, na Alemanha, conseguiu que o tribunal aprovasse o seu plano, para que pudesse substituir os trabalhadores alemães por portugueses, ao fim de semana, por os alemães recusarem as horas extraordinárias. 

" O plano da empresa diz que durante a semana a fábrica pertence à Dura Alemanha, ao passo que aos fins de semana a fábrica passa a ser Dura Portugal. A fábrica troca de mãos por dois dias, algo completamente novo."

Os trabalhadores alemães é que não estão nada contentes com os  trezentos portugueses,que foram para a Alemanha, para trabalharem só aos fins de semana.

Os sindicatos nada conseguem contra as poderosas multinacionais, que tudo conseguem dos tribunais! 

 

 

publicado por cheia às 18:14
link do post | comentar | favorito (1)
|
4 comentários:
De HD a 27 de Outubro de 2016 às 19:44
Pois... as multinacionais movimentam muito capital e demasiados interesses governamentais!


De cheia a 27 de Outubro de 2016 às 21:44
Com estes procedimentos, para que servem os sindicatos e as greves?


De O ultimo fecha a porta a 27 de Outubro de 2016 às 23:04
Se pagarem aos portugueses os salário que se pagam na Alemanha não vejo problema nenhum.


De cheia a 28 de Outubro de 2016 às 06:25
Penso o contrário. Se esta decisão fizer jurisprudência, poderemos ter empresas, que durante uma semana poderão ter sete nacionalidades! Isto vem desregulamentar, completamente; o mercado de trabalho.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. O brilho da nação!

. Adeus

. Verso e reverso

. O que faço?

. Censurados!

. O Clima......

. Se o ridículo matasse ......

. Outono

. Infeções!

. Setembro

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. [LIVROS] | As Coisas Que ...

. O Órfão . Capítulo III

. Vaidades

. Já sentiram empatia hoje?

. "The handmaid´s tale": fi...

. Como nasce o amor....

. Os professores deram-me u...

. Há Festa no Panteão! E Ma...

. Oh inclemências indignada...

. Ruas...

blogs SAPO

.subscrever feeds