Terça-feira, 27 de Janeiro de 2015

Auschwitz

Auschwitz, Polónia Setenta anos depois O mesmo, cortante, frio O mesmo vento vazio As lágrimas em rio Que as chamas engoliu O silêncio sufocante das cinzas Não nos dão sossego Os olhos dos homens mulheres crianças Varam-nos com a incómoda pergunta O que levou a tamanha loucura? O Mundo, como sempre, Continua conturbado Mas, os gritos dos sobreviventes Trespassa-lhe os ossos da mente Procurando mantê-lo acordado Interrogando-o. Incrédulo, responde: “ nunca mais” Mas, os fornos foram reais!

publicado por cheia às 20:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Janeiro de 2015

Nov salvação!

Rui Rio apanhou com as duas mãos, a regionalização de António Costa. Não lhes chega os 308 concelhos, as seis mil freguesias? Tudo o que seja para criar mais tachos para os políticos, é sempre bem-vindo. Em vez de regionalização, preferia ordenamento do território! Precisamos de um País mais harmonioso, com menos assimetrias, Os regionalistas querem mais dinheiro para as regiões mais ricas, porque têm mais votos, os mais pobres que se lixem. E, a continuar assim, o interior ficará deserto, enquanto o litoral tornar-se´- à num sítio insuportável. Portanto, é bom que um e outro digam que regionalização é que querem.

publicado por cheia às 21:57
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 11 de Janeiro de 2015

Paris

Hoje, em Paris, o Mundo livre gritou ,mais uma vez, igualdade, fraternidade, liberdade, para que amanhã possamos continuar a ter cartoons, jornais, etc.. Porque se nos calássemos, as mulheres poderiam ter de usar burca, não ter autorização para conduzir, nem para irem à escola! Todos nascemos com o instinto de liberdade, por isso, não nos podemos esquecer, que em Portugal, há quarenta anos, as mulheres não podiam exercer determinadas profissões e cargos. Por outro lado, as casadas, se quisessem viajar para o estrangeiro, tinham ter permissão do marido, o mesmo para abrirem uma conta bancária. Tempos houve, em que os maridos lhes podiam violar a correspondência, e que as enfermeiras e hospedeiras não podiam casar! A liberdade é fruto de muitas lutas e mortes. Assim deveremos estar preparados, para dar a vida, se necessário for, por ela.

publicado por cheia às 19:16
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2015

Je suis Charlie

Só a liberdade é eterna, nenhuma violência a poderá matar|. Não, nós, os livres, nunca nos calaremos, nem nos amedrontaremos com a barbárie dos fanáticos e o seu obscurantismo!

publicado por cheia às 19:45
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2015

Corrupção

O caldeirão da corrupção está em ebulição, reforçaram-no com varas, mas se elas se partirem, lá se vai a nossa reputação, perderemos a trigésima segunda posição, passaremos para a cauda do pelotão. Enquanto os políticos se banqueteiam com o orçamento, os pobres vasculham o lixo à procura de pão. Os autarcas continuam alegremente a gastar o último tostão na natalícia iluminação, para acenderem a ilusão. O BPN tinha uma óptima gestão, só emprestava com garantias na mão, é por isso que teremos de lhe dar tanto milhão. Portugal tornou-se num pântano sem solução.

publicado por cheia às 23:05
link do post | comentar | favorito
|

Tornou-se banal

Tornou-se banal, morrer nas macas, à porta do hospital O Cavaco e o Governo dizem que voltámos ao paraíso E o Cardeal Patriarca, para ajudar à missa, veio dizer que vencemos a crise, sem nos zangarmos. Não temos médicos nem enfermeiros, mas o que é que isso interessa? Se temos fogo de artifício e pistas de gelo em todas as esquinas! Antigamente é que era com papas e bolos, que enganavam os tolos Não temos dinheiro para medicamentos (hepatite) Mas não nos falta, para torrarmos em: almoçaradas, festas e festarolas É para quem lhe dá circo, que este povo bate palmas!

publicado por cheia às 19:55
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2015

O balanço Formamos bons técnicos, que nos custam muito dinheiro, para irem para o estrangeiro. Este ano ficámos mais pobres, o que não faliu, vendemos!

Formamos bons técnicos, que nos custam muito dinheiro, para irem para o estrangeiro. Este ano ficámos mais pobres, o que não faliu, vendemos! Um Banco com cento e cinquenta anos foi de férias, em agosto, e não voltou O seu sucessor tem quase duas dezenas de compradores. Quem será o feliz contemplado, a quem o vão doar? Mas o mais extraordinário foi: dias antes, Presidente da República, Governador do Banco de Portugal e Governo insistirem que o Banco tinha almofadas, era seguro, exemplar. Por isso autorizaram um aumento de capital, para os acionistas enganar! Nos telejornais dá muito que falar Mas os juízes ainda vão ter de se pronunciar, porque a originalidade muito nos vai custar! Era inevitável! Tínhamos de ser a cobaia! Ficou-se a saber, que o BES distribuía muitos milhões :Cavaco, Soares e outros figurões receberam muitos milhões. Foram presos, entre muitos outros, um ex-primeiro-ministro, um diretor dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, o Presidente do Notariado e Registos e as Secretárias-Gerais dos Ministérios da Administração Interna e da Justiça, e, infelizmente, há muitos mais, com recursos nos tribunais, que espero em breve estejam nas prisões. Para o ano há eleições, mas os políticos não querem desvendar as intenções Primeiro querem os nossos votos, em troca de ilusões; depois despedem-nos, cortam-nos os ordenados, pensões, feriados e aspirações. O terceiro surto de legionela mais importante do mundo, veio-nos mostrar, que baixar os custos, à custa das manutenções, pode muitas pessoas matar. E o ébola parece que veio para ficar, em áfrica, continua a matar, enquanto o resto do mundo cerra fileiras para não o deixar entrar. Um ano terrível para a aviação. Um avião abatido, supõe-se por ucranianos, outro que se despenhou, devido ao mau tempo, e outro de que não se sabe nada, mas há quem diga que foi abatido pelos americanos, quando se preparava para sabotar uma base americana, num processo idêntico ao das Torres Gémeas. O Mundo continua arruinado, o Bush e o Barroso criaram o califado, que os jovens descontentes, fartos de um futuro, sem futuro, tem conquistado, e as cabeças rolado. Para todos os que conseguiram sobreviver, a todas as calamidades, um feliz 2015-

publicado por cheia às 17:10
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. O brilho da nação!

. Adeus

. Verso e reverso

. O que faço?

. Censurados!

. O Clima......

. Se o ridículo matasse ......

. Outono

. Infeções!

. Setembro

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. [LIVROS] | As Coisas Que ...

. O Órfão . Capítulo III

. Vaidades

. Já sentiram empatia hoje?

. "The handmaid´s tale": fi...

. Como nasce o amor....

. Os professores deram-me u...

. Há Festa no Panteão! E Ma...

. Oh inclemências indignada...

. Ruas...

blogs SAPO

.subscrever feeds