Quarta-feira, 26 de Março de 2008

COLARES

Colares

 

 

 

Beleza de encantar

Perfume para sonhar

Vinho para saborear

Debruçada nas varandas

A ver a serra e o mar.

 

Na Várzea, sentada a namorar

Embalada pelo rio a passar

E, o eléctrico a transbordar

De gente, de todo o mundo, a admirar

Os monumentos, que a serra encerra.

 

O mar no azul a rebentar

A praia a abarrotar

Com o sol no altar

A serra e Sintra enfeitadas com Colares.

 

 

 

 

 

José Silva Costa

 

 

publicado por cheia às 22:08
link do post | comentar | favorito
|

A Guerra em directo

A Guerra em Directo

 

A Primavera não trouxe flores

A guerra só traz horrores

As crianças gemem de dores

As guerras são tumores.

 

As bombas nos televisores,

As crianças jazem, sem dores.

Os hospitais não têm dadores,

Os aviões são vampiros voadores.

 

A câmara de filmar ensanguentada,

O operador jaze morto, na estrada.

A memória para sempre arrepiada

Pela imagem, na televisão, passada.

 

A mãe beija a filha, que está magoada

A criança abre os olhos, de assustada

É a morte, pelo avião, anunciada,

Foi o míssil, disparado, na madrugada.

 

O sangue corre pela estrada

Na guerra a vida não vale nada

Só, a morte merece ser louvada

A guerra é, sempre, uma via desastrada. 

 

 

 

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por cheia às 21:36
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Março de 2008

Zibia e Sara

Na triste madrugada

Zibia e Sara levadas pela enxurrada

Numa ribeira murada

Sem leito, nem margens

Só lhe restava a estrada

A ribeira corria magoada

No aperto, apertada, galgou a estrada.

As irmãs estavam excitadas

No primeiro dia não podiam chegar atrasadas

As crianças ficaram deitadas

NUnca mais, pelas mâes,serão embaladas.

 

 

José Silva Costa

 

publicado por cheia às 22:23
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. O Clima......

. Se o ridículo matasse ......

. Outono

. Infeções!

. Setembro

. Os últimos dias

. Nove anos!

. Não temos emenda!

. O Verão negro de 2017

. Uma flor

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. os animais podem entrar e...

. Passado...

. No comment, pois só olhar...

. Sou Socorrista!

. Obras depois dos incêndio...

. I want you to want me - C...

. Não fico no sofá.

. do Parlamento - O primeir...

. #dia 277 - O meu livro

. Por que não se calam?!

blogs SAPO

.subscrever feeds